sábado, 28 de fevereiro de 2009

Keep walking

Eu sei que reclamei horrores da dieta que comecei a fazer há duas semanas, dei umas boicotadas no exercício e tal, mas confesso que fiquei muuuuito feliz quando me pesei no domingo passado. Já perdi quase 3 quilos! Iupi! Falta pouco pra chegar onde eu quero.
Agora já estou mais acostumada às refeições restritas de açúcar e gordura, mas ainda tenho vontades astrolábicas de comer doces depois do almoço e do jantar. Claro que me contento com uma frutinha, né. Ainda mais depois do resultado que vi. Já imaginou se eu tivesse seguido a dita cuja à risca? Já seria, praticamente, uma Gisele.
Calma, gata. Não vai se animar e comemorar comendo tudo o que tem direito. Como diz o Johnny Walker: "keep walking" que ainda falta muito.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Perdido no espaço

As profecias chegaram até os CDs players. Olha só o aviso desse aqui: "Não toque Nalente". O que será que ele tem contra o Nalente? Será que é música dudêmu? Pesquisei:

Segundo a profecia, Nalente (666-111 a.C.) foi um feiticeiro xamã do batuque que utilizava cânticos para chamar os espíritos da esbórnia e, assim, espalhar a balbúrdia pelo mundo. Suas músicas foram abolidas há séculos, mas acredita-se que seus seguidores continuam a reverenciar tal entidade em seitas secretas. Quando tocados, seus cânticos provocam um fenômeno desconhecido que adiciona manga ao leite e faz o sangue ir para a cabeça.
Um de seus seguidores mais conhecidos é O Mesmo, que habita os halls de elevadores desde a antiguidade. Por isso, "Antes de entrar no elevador, verifique se O Mesmo encontra-se parado neste andar." Em caso afirmativo, vá de escada.

Claro que não! O japa que escreve as mensagens dos rádio Toshiba não tomou Biotônico Fontoura e esqueceu de dar um espaço na frase. Só pra garantir, já avisei a mamma.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Meduzia?!?!

A única coisa que eu gosto no carnaval é assistir ao Baile Gay que a Rede TV! transmite todo ano. E quem viu o de ontem pôde entender porque eu 'liguei' para a Daniela Albuquerque num post anterior... Saca só:

O cenário: porta do Baile Gay
A fantasia da biba: uma espécie de Shiva desnuda, cheia de braços
O comentário de Dani, no estúdio: "Nossa, tá cheia de braços! Parece a Meduzia!"
A emenda (pior que o soneto): "Ai, não, Meduzia é a dos cabelo."

-Alô, Dani? Eu de novo. Gata, não é Meduzia. É Medusa.
A 'moça' tava vestida de Shiva, o deus hindu da destruição, mas que tem mil e uma utilidades. Não assiste Caminho das Índias, não, flor? Ó, não esquece de tomar o Biotônico Fontoura, gata, senão a memória falha. Bêêêju!

domingo, 22 de fevereiro de 2009

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Quero pular o Carnaval

Dormir no sábado e só acordar na quarta-feira de cinzas! Affff, ninguém merece.

Menina de Ouro

Parece que as grandes marcas de luxo internacionais estão passando por maus bocados. Ouvi dizer até que elas disseram aquela famosa frase: "E agora? Quem poderá nos ajudar?". E eis que surge ela, Suri Cruise, dizendo: "EU!". Pois é, a pequena mais fashion do mundo está salvando gente de peso como Burberry e Dolce & Gabana, que tiveram um aumento nas vendas de suas linhas "infantis" de 50% e 30%, respectivamente, em relação ao faturamento de 2007, graças ao look nada básico da garota. A mamãe, Katie Holmes, deve estar orgulhosa (e cheia de roupichas grátis)!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Rest in Peace with me in pieces


Todo dia 20 de fevereiro é a mesma coisa. Lembro do Kurt Cobain. Hoje é dia de seu aniversário e, se estivesse vivo, completaria 42 anos. A frase que está escrita aí no título foi dita por Courtney Love na introdução da música Old Age no Acústico MTV Hole, em 1995. Para mim, é a que melhor define o sentimento da minha geração quando soubemos que ele tinha suicidado.

Ah, se alguém vier com aquele papo de que ela matou ele, vai ler primeiro e depois fala comigo, tá.




Decadence avec elegance

Gente, a coisa tá feia mesmo, né. Tava lendo uma nota na Exame que fala que até a Daslu já demitiu 100 funcionários. Além disso, estão postergando pagamento a fornecedores. Mas, claro, que não foi pela crise, mas por uma reorganização... e a Eliana Tranchesi se afastou por problemas de saúde (financeira? fiscal? legal?).
Pior ainda para as Dasluzetes, ou melhor, para seus maridos. As perdas na bolsa e em investimentos por causa da alta do dólar diminuiu o poder de compra das fofas. Daqui a pouco, as phynas vão ter que começar a comprar na Daspu. Nessa, a crise não chegará nunca!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

I will survive

Eu e minha grande força de vontade já sabotamos a dieta no segundo dia. Fiquei psico procurando alguma coisa salgada para comer a noite (nunca pensei que fosse dizer isso. Geralmente, essa psicose é por doces) e não resisti a uma fatia de pão integral com requeijão. Sabe o que é, não posso comer nada cru no jantar, ou seja, quase nada do que gosto da lista e tudo o que não me apetece lhufas. Não aguento mais comer banana, maçã, mamão... é doce! Quero sal! Minha cabeça doí, eu tô zureta... Vou ligar pra doutora hoje e perguntar se pipoca pode. Na lista não diz nem que sim nem que não. E neutro é neutro.
Mas já coloquei na cabeça que, "quem está na chuva é pra se queimar" e não vou repetir isso hoje. E eu só quero perder 5 quilinhos, e não virar um esqueleto.
Só para vocês sentirem o que é, olha a lista do que não pode:

Leite e derivados; gorduras; produtos industrializados; açúcar, mel e melado; refrigerantes; carnes; massas (pães, bolos, panquecas, tortas, etc); produtos processados; adoçante e bebidas alcoolicas.

Quer ver o que pode (o que está em vermelho eu não como)? Mira:

Alfaces; beterraba; cenoura; brócolis; couve-flor; nabo; rabanete; aipo; tomate; pimentões; vagem; vagem torta; espinafre; cogumelos frescos; aspargos frescos; alcachofra; repolho; berinjela; abobrinha. radiccio; rúcula.

Frutas: melão, melancia, morangos, abacaxi, mamão, pêra, banana, kiwi, pêssegos, ameixa, amora, framboesa, cereja, 2 castanhas do pará ao dia.

Mas, como diz Gloria Gaynor: I will survive! hey, hey...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Difícil é viver

Pois é. Já dizia o Ira!, né. Ainda mais quando se decide fazer um programa de educação alimentar. Eu tive esse ideia de jerico e ontem fui à primeira consulta com a nutricionista (às 8h30min da manhã!). Ela é super legal, mas me deu um programa de desintoxicação meio heavy. Durante uma semana eu SÓ posso comer algumas verduras, alguns legumes e algumas frutas da listinha. Óbvio que quase sem tempero. Nada de pão intergral, Ades, requeijão, massas, doces, açúcar, adoçante... nada de nada. E o 'abençoado' do programa tem OITO semanas. Mas, já na segunda semana, posso incluir 120grs de frango e um ovo. Que banquete!
Confesso que sou totalmente mal educada em relação à alimentação, mas já que decidi fazer o tal programa, terei que aguentar.
Ah, e ainda preciso caminhar meia hora todos os dias.
Hoje é só o segundo dia de dieta e eu já tô mal humorada, sonolenta e sem forças... Mas a médica disse que, depois, vai me pedir uns exames. Acho que é pra ver se eu realmente não morri ou virei zumbi.
Ninguém falou que ia ser fácil, mas vamos que vamos. Até onde eu aguentar.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Quero ser Carrie Bradshaw

E que mulher não quer? Ela trabalha de casa escrevendo uma coluna sobre sexo, o que exige pesquisa de campo, frequenta os melhores restaurantes, vai às melhores baladas, vive reclamando de grana, mas só veste Dior, Gucci e Manolo Blahnik, tem um apê lindinho e muito bem localizado, é magra, loira e linda, foi morar em Paris com o Baryshnikov, casou com um partidão, tem um closet só dela e não tem problemas com a família.
Se Chico Buarque escrevesse a música "Ciranda da Bailarina" hoje, teria usado ela de modelo! Aposto que nem remela, nem marca de vacina, nem piolho e nem bafinho ela tem!
Para o mundo, que eu quero descer...

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Dr. Hollywood já!!!

Alô, Daniela Albuquerque? Oi, flor. Seguinte, para de usar essa sombra pérola de base nos olhos, linda. Fica cafona. Tipo, fica um look passei-no-Boticário-e-me-fizeram-esse-make-'fashion', só que vestindo Dolce & Gabana.
Ah, outra coisa, aproveita que o Dr. Robert Rey é seu amigo e pede pra ele dar um jeito no narizinho. Esse estilo Michael Jackson tá meio out. Vai lá que ele ajeita pra você, gata.
Amiga, fiz um curso super fofo e acho que você também deveria fazer. Chama-se Midia Training e ensina a gente a falar em frente às câmeras. É tudo! Não perde, hein.
Tenho que desligar, amiga. Beijo, me liga.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Gente phyna é outra coisa...

Ontem fui ao lançamento do primeiro livro editado pela Edições Arvoredo da minha querida e chiquérrima amiga Andrea. O título é "Procurando Hipopótamos e outras aventuras" e relata as peripécias de Magda Raupp, uma cientista social que vai estudar pós-graduação em Los Angeles e acaba ficando around the world por quinze anos. Nem preciso dizer que já comecei a ler, né. Tá, foram só cinco capítulos, mas já deu pra sentir o clima. E óbvio que dá aquela vontadezinha de largar tudo e pegar o primeiro avião para qualquer lugar.
Leiam o livro e depois me contem o que acharam. Garanto que vocês vão se divertir com as histórias pra lá de divertidas. Quem já viajou sabe como acontecem coisas surreais com a gente. Caso não tenha acontecido nada muito estranho, visitem meu outro blog Tobias e o Rei e vejam o que passei nos três meses em que fiquei estudando em Madrid.
Quanto ao lançamento, duro, mesmo, foi estar na Livraria Martins Fontes e não poder comprar nenhum livritcho. Ô vida...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Trote é coisa de cavalo

Mais uma pessoa morreu vítima de trote universitário. Não é possível que, em pleno século 21, ainda existam pessoas tão pouco esclarecidas. Pior de tudo é que as mortes que acontecem por causa de trotes não ocorrem em universidades populares, mas nas mais renomadas instituições, públicas ou não, do país. Se fossemos seguir a lógica, esse tipo de violência aconteceria na "camada inferior" da sociedade e, não, onde tem acontecido.
Pessoal, quem trota é cavalo, não gente. Quer pintar o cara, tudo bem. Faz parte da mágica de entrar para a faculdade. Mas, sem agredir, humilhar ou machucar ninguém. Até porque, veterano tinha que ser a "cara" da universidade pra quem está entrando agora. Um cara maduro, inteligente. Não um bando de crianças mimadas super-protegidas, que sempre tiveram tudo na vida, brincando de polícia e ladrão. Pra mim isso não é universitário. É estudante de pré-primário.
Esse tipo de agressão não é caracterizada como bullying por que? É a mesma humilhação, não?

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

No sé que hacer con mi vida...

Minha euforia já passou. Começo a achar essa história de Outback meio mico. Tipo muito braçal.
Sei que preciso do $, mas já me desanimei horrores. Acho que, se é pra trabalhar com vendas, que seja algo mais calmo, tipo loja de roupas, CDs e não comida.
Como diria minha amiga Amaral: No sé que hacer con mi vida...
Ontem, assistindo o especial Maysa: Estudos, que passou na Cultura, achei que essa música casa com a ocasião. Pelo menos para mim. Chama-se Resposta




quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

G'Day Mate!

Surtei! Vou trabalhar no Outback. Sabe o Lester (Kevin Spacey) do filme Beleza Americana? Então, me inspirei nele. Fui lá na segunda-feira e na terça já tava contratada. Adoro aquele lugar, as comidas, as bebidas...
Vai ser punk porque começo como waitress, mas tô animada. Aprendi com a minha amiga Rita que nasce flor em pé de chuchu. Vai que, né?
Duro vai ser ter que almoçar lá todos os dias. Mas também, não há shake da Luciana que emagreça mais! Imagina, seis horas indo de um lado para o outro, levando bandeijas... magra já!
Daí descobri uma coisa interessante: ganhei um livrinho pra decorar o cardápio e descobri que Barbie é o diminutivo de barbecue! Quer dizer que a boneca Barbie é um churrasco de osso! hahahaha!!! Essa foi meio Zé Simão, né?
Bem, wish me luck! Now I'm an Outbacker!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Obrigada. Volte sempre.

Alguém aí pode me explicar o que são essas propagandas do SBT? Aquelas em que o "seu Silvio" interage com pessoas de "todo o Brasil" e agradece a audiência...
Gente, existem milhões de baianos, gaúchos, catarinenses, paraibanos, brasilienses etc em São Paulo. Não sei porque cargas d'água ele tinha que escolher esses atores péssimos para tentarem um sotaque forçado. Não seria mais fácil parar o povo na rua, pedir que lessem um texto e depois pagar 50 conto? Acho que ficaria melhor do que esses falsos sotaques. Se eu fosse baiana, processava.
Volta pro Baú!

PS.: a foto é do Roberto Nemanis, do SBT. Aposto que, nessa hora, o Sílvio tava falando: "Bem, não temos mais tempo... fiquem agora com o 8 e meia no cinema..."